coffee, smoke and good company;

/ sexta-feira, 24 de setembro de 2010 /
Lembra aquele dia na sua casa? Que eu fui de noitinha e você foi no portão me receber? Sua casa era como se fosse minha, tão familiar. Eu sabia onde estava tudo na cozinha, que canal ia estar na TV ligada, em que gaveta ficavam suas calcinhas...

Lembra que você me abraçou, me apertou bem forte? Sem motivos nenhum, só por gostar. Lembra quando você me perguntou se eu queria café? Lembra quando você encheu minha xícara e depois a sua, ambas até a borda? A gente bebeu nos olhando por cima do vapor que subia, rindo e bebendo, rindo e bebendo.

Lembra que você lembrou de repente do cigarro de menta que a gente ia testar? Lembra que a gente só fumava aqueles de operário, bem forte, e decidimos virar mocinhas e tentar fumar com estilo? Quando você acendeu o seu, colocou um nos meus lábios e encostou a ponta do que estava na sua boca no que estava na minha boca? A gente ficou tão perto e eu senti seu cheiro.

Lembra quando a gente bebia, fumava e ria, bebia, fumava e ria? O vaporzinho triplicou, assim como nossa alegria. Lembra que você colocou sua xícara na mesa, se levantou, sentou no meu colo, colocou a minha xícara na mesa, tirou o seu enroladinho de tabaco da sua e da minha boca, me olhou nos olhos e me beijou? Lembra do barulho que nossas bocas fizeram?

Lembra como eu te abracei pela cintura, te apertando em mim? Lembra? Lembra como você riu e disse "eu vou sentir falta disso" e eu respondi "mas eu não vou esquecer"? Lembra?

Por que eu manti minha promessa. Eu lembro.

0 comentários:

 
Copyright © 2010 gaveta writer - diario ficticio, All rights reserved
Design by DZignine. Powered by Blogger