mini peça

/ terça-feira, 19 de março de 2013 /

[voz em off] Eu comecei a notar um padrão para a depressão. Ela vem como uma nuvem preta inesperada, que nem os temporais de verão. Ela chove em você pensamentos nunca antes imaginados, e você se encharca.

[o palco se acende e lá está uma menina toda molhada] você já parou para pensar que foi o espermatozoide errado? Só pelo fato de ser rápido não significa que era pra ser você. É pura sorte. Talvez você esteja aqui erroneamente. Você não é especial. Você só é rápido.

[alguém surge, revirando os olhos] Vê se cresce. "Espermatozoide esperto"? Essa é o que, a desculpa mais esfarrapada do milênio?

[menina molhada] Não fode. O que você queria que eu fizesse?

[alguém] Dê jus ao seu espírito espermatozoide e saia nadando por aí. O que você encontrar é lucro.

[menina molhada] Não fode.

[os dois se beijam]

0 comentários:

 
Copyright © 2010 gaveta writer - diario ficticio, All rights reserved
Design by DZignine. Powered by Blogger